Proteja a educação de seu filho

Seguro educacional é opção para famílias que perderam renda e não querem prejudica educação dos filhos

Seguro educacional é opção para famílias que perderam renda e não querem prejudica educação dos filhos

Joice Hurtado, moradora do Rio de Janeiro, tem três filhos em idade escolar. Dois deles estudam em escola particular com bolsa integral, mas o caçula, que não tinha bolsa, acabou tendo que ser transferido para uma escola pública, onde estudou durante o ano de 2016. “Eu percebi que o aprendizado dele regrediu bastante, embora ele só tenha seis anos. Na escola particular ele já estava aprendendo a juntar as letrinhas, escrever algumas palavras, e na escola pública a coisa não está funcionando da mesma maneira”, lamenta ela.

Segundo a jornalista, a difícil decisão foi motivada pela crise financeira. Joice, que trabalha como assessora de imprensa, viu vários de seus clientes entrarem em dificuldades financeiras e terem que cancelar seus serviços, o que fez sua renda diminuir pela metade.

Joice já conhecia o seguro educacional, mas não sabia que o produto pode auxiliar as famílias que sofrem a perda de renda a evitar que a situação financeira prejudique a educação de seus filhos. “Eu sabia da existência do seguro educacional mas achava que ele só cobria os casos de falecimento do responsável, não sabia da cobertura por perda de renda”, conta. O Seguro Educacional foi criado pelo mercado segurador para atender a uma carência dos pais por uma proteção que garantisse a continuidade dos estudos dos seus filhos diante de uma eventualidade.

Além disso, existia também a demanda das escolas e universidades por uma ferramenta que os ajudassem a diminuir a inadimplência. “O seguro educacional é hoje, portanto, um importante instrumento de proteção, sobretudo para a classe média que dedica uma parcela importante de seus rendimentos para custear o estudo dos filhos”, diz Enrique De la Torre, Diretor Geral de Seguros de Vida do Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre.

Segundo De la Torre, diante do atual momento econômico é muito importante para os pais (ou responsáveis financeiros) terem a tranquilidade de que seus filhos não terão os estudos interrompidos caso fiquem desempregados. A cobertura de Perda de Renda é uma cobertura adicional do seguro e tem o intuito de auxiliar o responsável financeiro por um período pré-determinado, sendo passível de análise, dependendo a necessidade da instituição de ensino. “É por oferecer essa tranquilidade que o produto educacional vem apresentado crescimento nos últimos anos.

No Grupo BB e Mapfre, por exemplo, o produto registrou um crescimento de quase 35% no primeiro semestre de 2016, se comparado a igual período do ano passado”, comenta. Como funciona e o que cobre o seguro educacional Colégios e universidades, em convênio com seguradoras, oferecem planos coletivos, no ato da matrícula, como alternativa à redução da inadimplência. Os pais ou responsáveis costumam aderir ao plano para garantir o estudo e o futuro profissional dos filhos.

Apesar de não ter uma regulamentação detalhada da Superintendência de Seguros Privados (Susep), várias instituições de ensino superior contratam um plano coletivo, com abrangência para todos os alunos matriculados, incluindo o custo do seguro educacional no valor das mensalidades. A cobertura do seguro educacional garante o pagamento das mensalidades escolares até o final do curso, previsto no contrato, em caso de morte natural ou acidental e de invalidez do responsável financeiro pelo aluno.

Além das coberturas básicas (Morte, Invalidez por Acidente ou Doença) e da garantia adicional de Perda de Renda, as seguradoras que comercializam este produto dispõem ainda de diversas outras coberturas opcionais, que cobrem, por exemplo, eventualidades como repetência, formatura e pré-vestibular, além de oferecerem serviços para os responsáveis financeiros, como Assistência Recolocação Profissional, entre outros.

Quanto custa? O custo médio do seguro varia de 1% a 3% do valor da mensalidade escola, sendo esse custo assumido integralmente pela instituição de ensino. Uma vez contratado o seguro, todos os responsáveis financeiros dos alunos estarão cobertos. As apólices possuem vigência de 12 meses, podendo ser renovadas em comum acordo entre a instituição de ensino e seguradora.

December 26th, 2016 by A Security Insurance Agency