Pergunte ao corretor

Pergunte ao corretor

Antes de fechar a compra do seguro, é fundamental esclarecer ao máximo sobre o seguro que está contratando. A seguir, nós separamos algumas perguntas que você deve fazer ao corretor e antecipamos os primeiros esclarecimentos.

Como escolho a melhor seguradora para mim?

Existem seguradoras especializadas em determinados riscos que, portanto, oferecem um serviço especializado que pode custar mais caro. Além disso, as empresas variam quanto à qualidade do atendimento e administração do contrato de seguro, bem como em termos de situação financeira. Seguradoras em dificuldades podem ser tentadas a baixar seus preços na urgência de ganhar mercado e sobreviver. O atendimento, no entanto, sofre. Do mesmo modo, empresas em expansão desordenada podem ter piorado as condições de atendimento aos segurados.

Um mínimo de conhecimento do mercado é necessário. O corretor deve demonstrar esse conhecimento a você. Você pode até se informar a respeito da saúde financeira e do nível de atendimento da seguradora, como no site da Superintendência de Seguros Privados (www.susep.gov.br) e junto a órgãos de defesa do consumidor. Mas não deixe de perguntar ao seu corretor a respeito.

Como devo comparar os produtos oferecidos pelas seguradoras?

Primeiramente saiba exatamente quais são suas necessidades, e se o corretor está lhe oferecendo dentro do que foi identificado como sua necessidade. Antes de fechar negócio, conheça bem as opções oferecidas pela seguradora. Fale com o corretor de seguros, pesquise e decida pela melhor oferta, sempre avaliando custo e benefício. Compare o que as diversas companhias de seguros têm para lhe oferecer. Peça ao seu corretor para apresentar três orçamentos, pelo menos. Examine cada opção. Descubra quais eventuais descontos você pode ganhar se comprar todos os seguros numa só seguradora e quanto custarão se comprá-los em diferentes companhias. Se você escolher diferentes companhias, é importante comparar também os benefícios de cada uma.

O melhor preço não corresponde necessariamente à mesma cobertura, por isso pergunte ao corretor o que cada seguradora oferece, quais são as características das Apólices e o que acontece em caso de um sinistro. Isto pode lhe poupar tempo e dinheiro no futuro. Você precisa saber o que o seguro contratado irá indenizar, caso ocorra o sinistro.

Para que devo saber também os riscos não cobertos?
Se as exclusões não recebem proteção, faz sentido ler isso na Apólice?

Faz sentido. As exclusões devem ser obrigatoriamente mencionadas nas Apólices, e até escritas em destaque, para evitar equívocos mais tarde. Preste atenção neste exemplo:

Em alguns casos o consumidor contrata um seguro de automóveis com uma cobertura limitada, que somente abrange os riscos de raio, incêndio, explosão e roubo ou furto total.É o seguro com cobertura para apenas “Incêndio e Roubo” Nesse caso, como não foram contratadas outras coberturas, situações como danos decorrentes de colisão e quebra de vidro, entre várias outras, não serão indenizáveis pelo seguro.

– E não apenas isso. É comum as seguradoras não incluírem certos itens, por exemplo: alguns riscos não são seguráveis, como os danos provocados por guerra, revoluções, tumultos, greves, flutuações de preços, etc;

– Há riscos que são agravados por atos intencionais ou culpas graves do segurado, como dirigir embriagado; e em outros casos, é a saída encontrada pelas seguradoras para focalizar os riscos mais importantes e tornar a Apólice acessível aos consumidores.

– Infelizmente, boa parte dos segurados se interessa pouco pelo conhecimento preciso das exclusões, o que é causa de frequentes desentendimentos com as seguradoras no momento de solicitar a indenização. Neste sentido seu corretor pode lhe orientar, desde a contratação do seguro.

November 28th, 2016 by A Security Insurance Agency