Seguro viagem tem novas regras no Brasil

Os seguros para viagem passam a ter uma cobertura muito mais ampla para os viajantes gerando muito mais segurança e tranquilidade aos brasileiros durante o período fora do país assim como aos agentes de viagem, que tem regras mais definidas.A Superintendência de Seguros Privados – Susep determinou, no último dia 26 de março, novas regras para os seguros de viagens internacionais. Os seguros para viagem passam a ter uma cobertura muito mais ampla para os viajantes gerando muito mais segurança e tranquilidade aos brasileiros durante o período fora do país assim como aos agentes de viagem, que tem regras mais definidas. Confira o que mudou:

As novas regras para os seguros viagem

Com a mudança, a partir de agora, todas as operações que envolvem seguro viagem devem ser realizadas por seguradoras, que passam a ser detentoras do produto e também as responsáveis pelo pagamento em caso de sinistro. O papel das agências, operadoras de cartões de crédito e empresas de assistência agora é de representante legal das seguradoras, além de facilitar o canal entre as seguradoras e os viajantes.

Outra importante mudança é que não existe mais diferença entre seguro e assistência viagem, todos passam a ser um único produto e o nome assistência não existe mais. Essa mudança é muito boa, pois agora os seguros viagem estão obrigados a arcar com todas as despesas médicas, hospitalares e odontológicas que você tiver fora do país. E o atendimento não mais precisa ser feito dentro da rede conveniada, mas sim no lugar que for mais conveniente ao viajante e posteriormente reembolsado ao turista de acordo com o serviço contratado.

A nova resolução determina também que apólice de seguro deve cobrir a volta do turista ao Brasil quando ele estiver impedido de regressar como viajante regular em consequência de acidente pessoal, enfermidades ou no caso de traslados médicos e traslados de corpo.

Todo seguro viagem agora tem apólice

Com as novas regras, assim como já acontece com outras modalidades de seguro, como os seguros de carro, os viajantes receberão um número de apólice e o registro do produto na Susep em toda a comunicação e isto é mais um ganho para o viajante, pois evita que ele compre um produto que não seja regulamentado.

Toda vez em que o viajante precisar usar o seu seguro viagem seja para motivos de saúde ou por razões mais simples como o sumiço de uma bagagem ele deverá fazer uma abertura de chamado e a intermediação entre as seguradoras e os clientes será feito pelos agentes de viagem com o número da apólice.

O seguro viagem agora cobre doenças preexistentes

Mais um ganho dos viajantes nas novas regras estabelecidas pela Susep é que agora os viajantes com doenças crônicas e preexistentes têm direito a uma cobertura igual aos viajantes que não possuem. Anteriormente havia um limite no valor da cobertura e uma restrição de procedimentos, que não são mais permitidos.

Os viajantes que são portadores de doenças crônicas podem comemorar, pois ao menor sinal de qualquer crise durante uma viagem internacional ele terá, de acordo com o plano contratado, todos os procedimentos médicos e hospitalares cobertos.

Vale a pena contar com um seguro viagem

Como já te contamos em vários posts aqui do blog, sair do país sem um seguro viagem pode ser uma economia que custará caro. Atualmente apenas 35% dos viajantes que vão ao exterior contam com este tipo de serviço, mas o que a maioria não consegue mensurar são os custos que podem ter qualquer tipo de acidente ou até mesmo uma enfermidade comum fora do território nacional. Não vale a pena colocar as suas férias em risco. Conte com a A Security Insurance Agency na hora de comparar as seguradoras e encontrar aquela que oferece a melhor cobertura para o que você necessita.

April 19th, 2016 by A Security Insurance Agency